ÚLTIMAS POSTAGENS

Confira os procedimentos (com e sem cirurgia) para ficar com um bumbum de dar inveja




Em geral, o corpo da brasileira é definido como sendo cheio de curvas e com um bumbum de dar inveja. No entanto, nem todas são assim. Seja por genética, ação da gravidade, efeito sanfona ou por sedentarismo, há quem se incomode com a pele flácida, o tamanho reduzido ou o formato um pouco caído da região.

A boa notícia é que a medicina estética colocou em pauta essa preocupação feminina e vem desenvolvendo métodos cada vez menos invasivos para aquelas que querem aumentar o bumbum sem problemas. Além disso, a recuperação promete ser rápida e com efeitos colaterais moderados.

Confira os tratamentos existentes e defina qual se adéqua mais às suas necessidades.


Fio elástico





O procedimento permite aumentar e elevar a nádega com a ajuda de uma trama de fios de seda trançados. Ela é, de certa forma, elástica, sendo inserida nos glúteos com a ajuda de uma agulha. Assim, a gordura é envolta por esse conjunto, ficando concentrada em apenas um ponto, que ficará elevado.

Para realizar o tratamento, é preciso receber apenas anestesia local e o prazo de recuperação é de apenas um dia.

Bioplastia



Esse procedimento eleva, aumenta o volume e redefine o formato dos glúteos. Trata-se de um tratamento não cirúrgico indicado principalmente para quem tem nádegas pequenas, achatadas ou desproporcionais ao corpo.

Nele, o bumbum é preenchido por polimetilmetacrilato (PMMA), substância líquida que é injetada no corpo por etapas. Em cada sessão, a quantidade injetada é de 80 a 150 mL, dependendo do resultado final desejado.

A região irá absorver o composto de forma natural e, por isso, o efeito será homogêneo e definitivo. Porém, é necessário tomar alguns cuidados para que o procedimento tenha sucesso. As ressalvas incluem repouso de 15 a 30 dias, período em que se deve evitar esforço ou pressão na região, como deitar de barriga para cima.

Cada aplicação custa, em média, 5 mil reais.


Lipoenxertia



Nesse caso, há intervenção cirúrgica para aumentar o volume e levantar o bumbum. A lipoenxertia aproveita a gordura retirada de outras partes do corpo para delinear a silhueta.

O procedimento é simples, mas os resultados podem variar, pois o organismo absorve parte das células adiposas depositadas na região durante os três meses que seguem a intervenção. Assim, é comum que os médicos coloquem 40% a mais de substância do que o necessário, para garantir o sucesso do tratamento.

A recuperação é rápida (aproximadamente 15 dias), sendo proibido deitar de costas ou sentar durante esse período. O preço da cirurgia pode custar de 5 a 10 mil reais.
Prótese de silicone

Há ainda outra forma bem parecida de aumentar e levantar o bumbum, mas que recorre a outra substância em vez da gordura. O silicone tem conquistado cada vez mais adeptas, que escolhem a cirurgia com poucos efeitos colaterais para conquistar os glúteos dos sonhos.

As próteses são colocadas entre os músculos das nádegas por meio de um pequeno corte no cóccix, tornando a cicatriz imperceptível após a cicatrização.

A recuperação inclui analgésicos para controlar a dor, 15 dias de repouso (sendo proibido sentar) e cinco dias sem poder deitar com a barriga para cima. O procedimento custa entre 10 e 18 mil reais.
Lifting



Esse procedimento também é cirúrgico, porém, ele pode ser realizado apenas com aplicação de anestesia local. O tratamento elimina a flacidez que se acumula nas dobras das nádegas, local em que a incisão é feita, para evitar cicatrizes aparentes.

O pós-operatório conta com a ajuda de analgésicos para controlar a dor e as atividades do dia a dia só podem ser retomadas depois de três semanas. O preço da cirurgia varia entre 5 e 7 mil reais.
Cool touch

Aquelas que não são fãs de cirurgias vão aprovar esse procedimento. Trata-se de um laser com ação na camada interna da pele, que estimula a produção de colágeno. Com o auxílio de anestésico, um tipo de caneta com ponta luminosa é aplicada na região, disparando spray de criogênio (para congelar a superfície e evitar queimaduras) e, em seguida, o feixe de luz.

É possível perceber os resultados após três meses, sendo necessárias seis sessões mensais. O preço da sessão é de 500 reais, em média. O processo de recuperação é natural.
Intradermoterapia


Assim como a cool touch, a intradermoterapia é não cirúrgica e tem uma recuperação mais leve que os demais procedimentos. Nela, são injetadas doses de DMAE e vitamina C nos glúteos, estimulando a produção de elastina e colágeno para combater a flacidez da região e recuperar a elasticidade da pele.
É preciso investir em pelo menos seis sessões para eliminar o problema, sendo que a partir da terceira já é possível notar os resultados. O preço médio da consulta é de 90 reais.
Phydias

Para quem detesta perder horas na academia para ver as nádegas aumentarem, esse tratamento pode ser uma boa alternativa. O phydias é uma estimulação que relaxa e contrai os músculos dos glúteos por meio de corrente elétrica, com um efeito semelhante ao dos exercícios de musculação.

As ondas elétricas ainda trazem outros benefícios, como melhora da elasticidade cutânea, graças a uma drenagem corporal. A indicação é investir em 20 sessões, para obter melhores resultados. O custo de cada uma é de, em média, 100 reais.



Via


Gostou? Então compartilhe:

A reprodução do conteúdo deste blog é permitida e incentivada, desde que citada e linkada a sua fonte.
Todas as postagens aqui são linkadas.
 
TOPO
Copyright © 2015 Pra Ficar Charmosa. Designer by OT | GT